Portal Xispe

Author: Alexandra

Descubra o Que Pode Estar Impedindo Você de Emagrecer

Não é novidade alguma que a hereditariedade pode influenciar no ganho de peso, ou na facilidade maior de emagrecer.

Porém, muitos outros fatores podem impedir alguém de emagrecer, mesmo que faça dietas e se submeta a exercícios regulares, e não só diretamente relacionados à alimentação. Dentre esses fatores podemos citar:

Dormir mal

Noites mal dormidas, e uma rotina estressante resultam no aumento do cortisol, que provoca o aumento do apetite.

Além de prejudicar a ação do hormônio do crescimento, que trabalha melhor quando descansamos.

O GH é liberado quando se está em sono profundo, durante a madrugada. Por isso, se na última refeição, antes de dormir, ingerirmos uma boa quantidade de proteína, aproveitaremos melhor seus benefícios.

Intestino desregulado

A microbiota, os micro organismos que vivem no intestino, afeta não apenas o sistema imunológico, como também, a função cerebral e… também o peso.

Assim, a microbiota de uma pessoa acima do peso é diferente da microbiota da pessoa magra.

Dessa forma, uma pessoa que apresente algum tipo de alteração no sistema digestivo, pode sim, ter dificuldades para emagrecer.

Uma microbiota saudável embora tenha um fator genético, ela pode ser influenciada por fatores ambientais, como o estilo de vida, alimentação e atividades físicas.

Por isso, é tão importante procurar levar um estilo de vida mais saudável, com uma alimentação equilibrada, rica em fibras, carboidratos e gorduras, e evitando alimentos processados e industrializados.

Uma boa dica para secar é fazer o uso do emagrecedor lipo oil plus, ele é um suplemento em cápsulas que ajuda na perda de peso rápida e com saúde.

Hormônios desregulados

Muita gente nem imagina, mas as substâncias químicas fabricadas pelo nosso organismo têm relação direta com a balança, por isso, precisam estar reguladas para a dieta fazer efeito.

Nesse sentido, os hormônios, tantos os produzidos pelo ovário como os fabricados pelo pâncreas precisam ser equilibrados.

A insulina, o glucagon, a testosterona, o estrogênio, a prolactina, o cortisol e o hormônio do crescimento são os principais para o emagrecimento.

Os sintetizados pelos ovários, a testosterona e o estrogênio, são os grandes aliados da dieta, já que eles são fundamentais para a aceleração do metabolismo e na formação de massa muscular (síntese proteica). E quanto mais músculos, mais calorias irá queimar.

E o GH, ou hormônio do crescimento, é outro grande amigo da dieta, o qual estando devidamente equilibrado no organismo, ajuda a promover o crescimento muscular e uma maior queima calórica. E não é só isso, recentes pesquisas revelaram que ele também age no cérebro, ajudando a conservar energia durante a perda de peso.

Por fim, temos a T3, uma substância fabricada pela tireoide. Para quem não sabe, o hormônio da tireoide auxilia a queima calórica, assim, se estiver em falta no organismo, que chamamos de hipotireoidismo, acaba deixando o metabolismo mais lento.

Resistência à insulina

Embora esteja na categoria de hormônio, a insulina é um fator a ser destacado sozinho, justamente pelos problemas que a sua falta, ou desequilíbrio, podem acarretar.

A insulina é um hormônio anabólico, que provoca o aumento de peso. Assim, se ingerirmos muito carboidrato de uma só vez, sem consumir também gorduras, fibras e proteínas, a glicemia se eleva muito, aumentando, ainda mais, o ganho de peso.

Técnicas e Matemática Para Ganhar na Lotofacil

Tem gente que acha que para ganhar na loteria precisa apenas de sorte para escolher aleatoriamente os números certos. No entanto, o que a maioria nem imagina é que é possível usar a matemática para conseguir os melhores resultados e garantir uma vitória.

Pois bem, todo mundo sabe que a Lotofácil é um dos jogos preferidos dos brasileiros e um dos grandes motivos para isso é que ele oferece ótimas chances de ganhos.

Além disso, o valor do jogo padrão é de apenas R$2,50 e permite a você escolher 15 números entre um total de 25 dezenas. Com isso, as chances de garantir ao menos o prémio mínimo já são bem grandes.

Então, continue a ler que vamos entender um pouco mais sobre esse assunto.

Dicas ótimas para ganhar na lotofácil com matemática

A verdade é que a matemática pode ser muito útil para que você consiga fazer os fechamentos necessários para ganhar na Lotofácil. Claro que esse é um que também pode depender um pouco de sorte, mas a verdade é que existem técnicas que potencializam seus resultados.

Isso acontece porque a matemática é uma ciência exata e pode ser utilizada como uma estratégia para que os jogadores não dependam unicamente da sua sorte para conseguir ganhar.

Para quem entende do assunto, ganhar na loteria depende 45% de estratégias, 45% de investimento e apenas 10% da sorte.

Leia também: Como ganhar na lotofácil

Números de alta frequência Vs números de baixa frequência

Pois bem, estudos de matemática e estatística mostram que algumas dezenas são mais sorteadas do que outras. Assim, alguns números aparecem com uma frequência mais alta ao passo que outros aparecem com uma frequência bem mais baixa.

Para que se tenha um jogo ideal, é preciso marcar ao menos 3 ou 4 dezenas do grupo de maior frequência, para aumentar as chances de acerto.

Essas dezenas são as seguintes:

  • 13 – sorteado 1290 vezes
  • 10 – sorteado 1284 vezes
  • 24 – sorteado 1283 vezes
  • 20 – sorteado 1276 vezes
  • 11 – sorteado 1272 vezes
  • 03 – sorteado 1270 vezes
  • 24 – sorteado 1268 vezes
  • 25 – sorteado 1266 vezes
  • 01 – sorteado 1257 vezes
  • 14 – sorteado 1257 vezes

Vale lembrar que essa é uma estatística feita considerando os sorteios até o concurso 2028, realizado em 14 de novembro de 2020. Além disso, é preciso considerar também os números mais atrasados, que são:

  • 24 não é sorteado há 3 concursos
  • 22 não é sorteado há 2 concursos
  • 23 não é sorteado há 2 concursos
  • 14 não é sorteado há 2 concursos

Entendo isso, você estará um passo mais perto de conseguir os melhores resultados com os sorteios da Lotofácil.

Vitamina Para Queda de Cabelo: Melhores Dicas

A queda de cabelo pode acontecer por uma grande variedade de fatores. Mais do que isso, esse é um problema bastante comum que afeta uma enorme quantidade de homens e mulheres no mundo todo.

No entanto, a população masculina tende a ser mais afetada por problemas como a calvície. Essa perda de fios pode ser progressiva ou também pode acontecer de forma mais repentina, como é o caso da alopecia areata.

Ela também pode atingir o couro cabeludo de uma maneira uniforme, deixando os cabelos mais ralos, ou pode afetar áreas específicas, causando falhas.

Quais as principais causas da queda de cabelos

Uma perda de 50 a 150 fios de cabelo por dia é algo considerado totalmente normal considerando os mais de 100 mil fios que o nosso couro cabeludo tem.

Com o envelhecimento, os fios vão se tornando mais finos e a densidade diminui. No entanto, em algumas situações essa queda fica mais acentuada.

Dentre as muitas causas para que isso aconteça, temos a falta de vitaminas, que faz com que os cabelos percam a força. Além disso, podemos considerar o estresse, problemas hormonais, anemia, uso de alguns medicamentos e outros.

Vitaminas para queda de cabelo

A melhor vitamina para queda de cabelo é o gummy hair, mas cada vitamina tem um papel importante no nosso organismo e a falta de algumas delas podem causar a queda de cabelos. Dito isso, vamos conhecer quais são as melhores vitaminas para a queda de cabelo:

  • Vitamina A

Essa vitamina tem um papel importante e atua na produção de colágeno e queratina, que é uma proteína essencial para os cabelos.

Ela pode ser encontrada em ampolas para uso tópico em máscaras de tratamento ou também pode ser reposta por meio de suplementos vitamínicos.

Vale lembrar que a Hipervitaminose A, que só ocorre no caso de suplementação, também pode causar a queda, portanto, faça uso sob orientação médica.

  • Vitamina C

Essa vitamina contribui ativamente para a saúde dos fios e quando está em falta, pode causar a queda de cabelos. O uso dessa vitamina normalmente é indicado por meio de comprimidos com dosagens diárias que podem variar de acordo com a necessidade.

  • Ácido fólico

Também chamada de vitamina B9, o ácido fólico pode contribuir para deter a queda de cabelos, além de ajudar no crescimento de novos fios.

  • Complexo B

As vitaminas do complexo B, tal como a Biotina e o ácido pantatênico melhora a saúde e a força dos cabelos. Elas pode ser encontradas em suplementos ou por meio da alimentação.

 

Emagrecer amamentando

Depois de dar a luz, não é nada incomum que a mulher sinta que todo o corpo está fora do lugar e queira voltar logo para o seu peso anterior. Por isso é que hoje vamos descobrir se é possível emagrecer amamentando.

Não há dúvidas de que isso pode ajudar muito com a autoestima e que também possibilita que você se sinta melhor com você mesma. No entanto, já fique sabendo que as dietas restritivas não são nada indicadas.

emagrecer amamentando

Isso porque é um momento em que o seu corpo precisa estar muito bem nutrido para poder alimentar também o seu bebê, lembrando que você é a única fonte de nutrientes dele.

Mesmo assim, existem algumas dicas que podem ser seguidas para que você consiga emagrecer amamentando e no caminho para reconquistar o seu corpo novamente.

Então, vamos conhecer essas dicas logo a seguir:

  1. Amamente sempre

Você sabia que a produção de apenas 750 ml de leite pode corresponder ao gasto de 700 calorias. Isso é o equivalente a cerca de 35 minutos pulando corda.

Portanto, não deixe de amamentar pois esse ato, por si só, já ajuda a acelerar o seu metabolismo e proporciona um excelente gasto calórico.

Mesmo assim, lembre-se que isso também gera muito fome, portanto, alimente-se bem e escolha alimentos saudáveis, que ajudem a manter a saciedade e ao passo que nutrem o organismo.

  1. Coma bem

Comer bem nada tem a ver com comer muito. Nesse caso, a dica é comer uma fruta ou tomar um iogurte no início e no fim de cada amamentada. Um copo de suco natural também pode ser uma boa alternativa, além de ingerir também muita água.

Leia também: Como emagrecer com ReduSlim de forma 100% natural…

Isso porque a hidratação é algo essencial para a produção do leite materno e estar alimentada ajuda a manter a fome controlada.

  1. Gaste as colorias

Sabemos que é complicado voltar para a academia ou retomar uma rotina de atividades físicas, mas andar com o carrinho de bebê no parque ou usar o sling já pode ser ótimo.

Assim, você coloca o corpo em movimento, eleva o gasto calórico e facilita o processo de queima de calorias. Uma caminhada leve de apenas 20 minutos já pode significar cerca de 150 calorias a menos.

Lembre-se ainda que esse é um período de muitas adaptações e que é importante ser paciente. Com o tempo, tudo vai voltando ao seu lugar.

Pronto, agora você já sabe como emagrecer amamentando!

Qual a diferença entre estria vermelha e estria branca

Dentre os muitos problemas estéticos que afligem o mundo feminino, as estrias estão entre as campeãs.

Para quem não está ligando o nome ao problema, estrias são aquelas marquinhas que se formam quando acontece um grande estiramento da pele, destruindo as fibras elásticas e colágenas, podendo surgir em diferentes áres do corpo, como bumbum, coxas, seios, abdômen…

Embora os homens possam até ter estrias, não é muito comum, a não ser na adolescência, quando há um grande estirão no crescimento, ou após um grande ganho muscular, por isso é mais comum em homens que exageram na musculação, porém, as mulheres é que sofrem mais com essas marquinhas.

Em muitos casos, no entanto, o problema não é apenas estético, já que acaba afetando a autoimagem, autoestima e segurança da pessoa em relação ao seu corpo.

Toda estria é igual?

Então, estrias são lesões lineares, que surgem na pele após uma distensão exagerada, geralmente surgem devido a quebra e alteração das fibras elásticas e de colágeno.

Dentre as principais causas dessas marquinhas, podemos destacar a obesidade, gravidez, estirão de crescimento em adolescentes, hipertrofia muscular (geralmente, em quem pratica musculação), prótese mamária, algumas doenças, como a Síndrome de Cushing, e tratamentos prolongados à base de corticosteróides.

Embora não existam diferentes tipos de estrias, elas podem estar em diferentes estágios, e é isso que vai definir o ripo de tratamento a ser escolhido.

É preciso saber que cada estágio pode ser diferenciado pela cor apresentada pela estria:

– Estrias vermelhas ou arroxeadas: a cor sinaliza que as estrias são recentes, indicando que há inflamação;

– Estrias brancas: nesse caso, a cor sinaliza que as estrias já estão envelhecidas, portanto, mais difíceis de tratar.

Como tratar ou minimizar as estrias

Como foi dito, as estrias, embora não representem nenhum problema de saúde, apenas uma lesão de caráter puramente estético, elas podem incomodar muitas mulheres a ponto do problema interferir na autoimagem, autoestima, portanto, na qualidade de vida. Isso porque muitas abrem mão de usar até determinadas roupas ou participarem de certos eventos só para não exibirem essas marcas.

Por isso, quem se sente incomodada, sem dúvida, vai melhorar, e muito, a qualidade de vida ao investir em tratamentos e conseguir, se não acabar de vez, ao menos, minimizar ao máximo o problema.

Além do silk skin que é o melhor creme para estrias, você ainda pode ver esses tratamentos abaixo:

  • Ácido retinoico: tanto ele como seus derivados são as melhores opções de tratamento tópico, porém, é preciso que a pele esteja bem hidratada.
  • Hidratação e ativos à base de rosa mosqueta: são muito utilizados para tratar estrias.
  • Peelings químicos com ácidos, dermoabrasão, laser e a subcisão: para quem prefere tratar em consultório.

Como prevenir estrias

Quem deseja se prevenir do problema, sem dúvida, deve principalmente, evitar o efeito sanfona. Esse emagrecimento rápido, para logo depois recuperar o peso todo de volta, isso acaba enfraquecendo as fibras. Por isso, para que não surjam novas estrias, evite esse engordar e emagrecer exagerado. Para isso, invista em uma dieta equilibrada, beba muita água e pratique atividades físicas, mas sem exagerar.

Cuidados importantes com o bebê recém-nascido

Sem dúvidas, quando uma criança nasce, traz com ela muito amor e os papais passarão a viver diariamente um amor incondicional e muito forte. No entanto, é normal se sentir um pouquinho perdido logo no começo, afinal, são muitas as novidades.

O fato é que cuidar de um bebê recém-nascido não é fácil, afinal, são muitas necessidades específicas que ele possui.

No entanto, para tornar tudo mais prático e fácil, nada melhor do que conhecer essas necessidades para saber como agir e se programar para fazer tudo o que deve ser feito.

Então, vamos conhecer um pouco mais sobre esse assunto:

Principais necessidades do recém-nascido

O bebê recém-nascido, diferentemente de uma criança maiorzinha, não sabe como fazer para expressar as suas vontades, sendo completamente dependente dos seus pais.

No entanto, suas principais necessidades incluem alimentação, sono e interação.

Para que essa convivência inicial seja mais fácil, a dica é que a mamãe se adapte ao ritmo do bebê, por exemplo, aproveite para dormir durante a soneca dele.

Lembre-se ainda que o bebê está aprendendo a confiar no mundo e que, assim como é tudo novo para você, é tudo novo para ele também e que, tal como os adultos, os bebês também têm seus gostos e temperamentos.

Se lembre também que ele precisa comer de forma regular durante as 24 horas do dia. Veja outras dicas importantes:

  • Os bebês recém-nascidos ainda não sabem brincar, mas eles gostam de explorar o mundo do seu jeito, que é olhando ouvindo e sentindo
  • Converse com o bebê sempre quando ele estiver alerta. Lembre-se que ele conhece as vozes desde o útero e se sente reconfortado com elas.
  • Saiba que os recém nascidos enxergam apenas a 20 ou 25 centímetros de distância. Então, fique perto dele quando quiser que ele lhe veja e quando for conversar com ele. O mesmo vale para quando for cantar e ninar ele.

Uma babá eletrônica é super importante nesse momento, e você pode acessar o site da amakha e ver vários modelos de babás eletrônicas e escolher a que deseja.

Cuidados com o sono do bebê

A dica nesse caso, é que o berço tenha apenas um colchão firme, lençóis limpos e mais nada. Isso mesmo, sem bichinhos de pelúcia, travesseiros extras, protetores de berço ou muitas cobertinhas.

Além disso, sempre coloque-o para dormir de bruços, a fim de evita a temida síndrome da morte súbita.

Lembre-se também que ter uma babá eletrônica pode ser uma excelente alternativa para vigiar as sonecas do bebê sem ter que abrir mão do seu tempo, então, aposte nesse acessório.

4 Plantas para diminuir a má digestão

Você sofre de dispepsia? As plantas medicinais reduzem a irritação do sistema digestivo causada por nervos ou comida.

ma em cada cinco pessoas sofre regularmente de  digestão pesada, que também é tecnicamente conhecida como dispepsia. Às vezes, a digestão pesada é acompanhada de sintomas como dor de estômago, gases, arrotos ou cansaço, que podem durar mais ou menos tempo e consumir muita energia.

As  causas da digestão pesada  podem ser diversas: de distúrbios como azia ou constipação a maus hábitos, como engolir ar ao comer ou consumir alimentos irritantes ou alergênicos, álcool ou bebidas açucaradas e carbonatadas. Por trás de digestões pesadas, também pode haver um fator de estresse, irritabilidade, ansiedade …

SUAVIZAR A MÁ DIGESTÃO

fitoterapia tem inúmeras plantas digestivas que podem ajudar o corpo a digerir melhor e desconforto evitar.

Outra boa maneira de  promover a digestão pacífica é adicionar temperos às receitas. Destaca-se o gengibre , com um agradável sabor fresco e picante. A canela também é um tempero eficaz , muito útil para acalmar espasmos gastrointestinais, gases e digestão lenta, e o cominho aromático , que você pode usar como tempero ou mastigar as sementes depois de comer.

Boldo para estimular a digestão

O boldo é um grande aliado para evitar a má digestão . Esta planta de origem chilena (com o nome científico Peumus boldus) contém um óleo essencial, flavonóides e taninos que esvaziam e estimulam o trato digestivo e promovem as funções do fígado e da vesícula biliar.

Também é sedativo , sendo eficaz quando a dispepsia envolve os nervos.

A infusão de boldo , agradável ao paladar, tomada em dois copos por dia, substituindo chá ou café. Evite se estiver grávida ou planeja engravidar em breve, devido ao seu conteúdo alcalóide.

Manjerona para acalmar os nervos

A manjerona ( Origanum Majorana ) reúne as virtudes necessárias para aliviar a dispepsia nervosa. É sedativo, combate gases e ajuda a digerir confortavelmente os alimentos. Também possui propriedades calmantes, é antiespasmódico e protege a mucosa digestiva.

Pode ser tomado como extrato líquido ou como infusão , isoladamente ou em combinação com outras ervas digestivas, como o limão ( Tilia platyphyllos ). Podemos infundir os topos floridos da planta e tomar um copo após as refeições para evitar desconforto.

O óleo essencial de manjerona é sedativo, anti-inflamatório e antiespasmódico.

Hortelã, frescura do analgésico

Outra opção para a mistura é a hortelã ( Mentha x piperita ), que combate a dor de cabeça associada, se ocorrer.

A hortelã-pimenta é muito útil contra digestões complicadas devido ao seu efeito analgésico e seu poder estimulante nos sucos biliares.

Usamos suas folhas secas ou frescas e podemos tomá-lo como infusão, até 3 copos por dia;  em extrato líquido; na tintura ou em cápsulas.

Gengibre para digerir melhor

Essa raiz estimula nossas enzimas digestivas e é muito fresca e saborosa.

Para tirar proveito de seus benefícios digestivos, podemos infundir 3 g de gengibre em pó ou 10 g de raiz fresca em água e tomar a mistura duas vezes por dia.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén