Portal Xispe

Author: Alexandra

Vitamina Para Queda de Cabelo: Melhores Dicas

A queda de cabelo pode acontecer por uma grande variedade de fatores. Mais do que isso, esse é um problema bastante comum que afeta uma enorme quantidade de homens e mulheres no mundo todo.

No entanto, a população masculina tende a ser mais afetada por problemas como a calvície. Essa perda de fios pode ser progressiva ou também pode acontecer de forma mais repentina, como é o caso da alopecia areata.

Ela também pode atingir o couro cabeludo de uma maneira uniforme, deixando os cabelos mais ralos, ou pode afetar áreas específicas, causando falhas.

Quais as principais causas da queda de cabelos

Uma perda de 50 a 150 fios de cabelo por dia é algo considerado totalmente normal considerando os mais de 100 mil fios que o nosso couro cabeludo tem.

Com o envelhecimento, os fios vão se tornando mais finos e a densidade diminui. No entanto, em algumas situações essa queda fica mais acentuada.

Dentre as muitas causas para que isso aconteça, temos a falta de vitaminas, que faz com que os cabelos percam a força. Além disso, podemos considerar o estresse, problemas hormonais, anemia, uso de alguns medicamentos e outros.

Vitaminas para queda de cabelo

A melhor vitamina para queda de cabelo é o gummy hair, mas cada vitamina tem um papel importante no nosso organismo e a falta de algumas delas podem causar a queda de cabelos. Dito isso, vamos conhecer quais são as melhores vitaminas para a queda de cabelo:

  • Vitamina A

Essa vitamina tem um papel importante e atua na produção de colágeno e queratina, que é uma proteína essencial para os cabelos.

Ela pode ser encontrada em ampolas para uso tópico em máscaras de tratamento ou também pode ser reposta por meio de suplementos vitamínicos.

Vale lembrar que a Hipervitaminose A, que só ocorre no caso de suplementação, também pode causar a queda, portanto, faça uso sob orientação médica.

  • Vitamina C

Essa vitamina contribui ativamente para a saúde dos fios e quando está em falta, pode causar a queda de cabelos. O uso dessa vitamina normalmente é indicado por meio de comprimidos com dosagens diárias que podem variar de acordo com a necessidade.

  • Ácido fólico

Também chamada de vitamina B9, o ácido fólico pode contribuir para deter a queda de cabelos, além de ajudar no crescimento de novos fios.

  • Complexo B

As vitaminas do complexo B, tal como a Biotina e o ácido pantatênico melhora a saúde e a força dos cabelos. Elas pode ser encontradas em suplementos ou por meio da alimentação.

 

Emagrecer amamentando

Depois de dar a luz, não é nada incomum que a mulher sinta que todo o corpo está fora do lugar e queira voltar logo para o seu peso anterior. Por isso é que hoje vamos descobrir se é possível emagrecer amamentando.

Não há dúvidas de que isso pode ajudar muito com a autoestima e que também possibilita que você se sinta melhor com você mesma. No entanto, já fique sabendo que as dietas restritivas não são nada indicadas.

emagrecer amamentando

Isso porque é um momento em que o seu corpo precisa estar muito bem nutrido para poder alimentar também o seu bebê, lembrando que você é a única fonte de nutrientes dele.

Mesmo assim, existem algumas dicas que podem ser seguidas para que você consiga emagrecer amamentando e no caminho para reconquistar o seu corpo novamente.

Então, vamos conhecer essas dicas logo a seguir:

  1. Amamente sempre

Você sabia que a produção de apenas 750 ml de leite pode corresponder ao gasto de 700 calorias. Isso é o equivalente a cerca de 35 minutos pulando corda.

Portanto, não deixe de amamentar pois esse ato, por si só, já ajuda a acelerar o seu metabolismo e proporciona um excelente gasto calórico.

Mesmo assim, lembre-se que isso também gera muito fome, portanto, alimente-se bem e escolha alimentos saudáveis, que ajudem a manter a saciedade e ao passo que nutrem o organismo.

  1. Coma bem

Comer bem nada tem a ver com comer muito. Nesse caso, a dica é comer uma fruta ou tomar um iogurte no início e no fim de cada amamentada. Um copo de suco natural também pode ser uma boa alternativa, além de ingerir também muita água.

Leia também: Como emagrecer com ReduSlim de forma 100% natural…

Isso porque a hidratação é algo essencial para a produção do leite materno e estar alimentada ajuda a manter a fome controlada.

  1. Gaste as colorias

Sabemos que é complicado voltar para a academia ou retomar uma rotina de atividades físicas, mas andar com o carrinho de bebê no parque ou usar o sling já pode ser ótimo.

Assim, você coloca o corpo em movimento, eleva o gasto calórico e facilita o processo de queima de calorias. Uma caminhada leve de apenas 20 minutos já pode significar cerca de 150 calorias a menos.

Lembre-se ainda que esse é um período de muitas adaptações e que é importante ser paciente. Com o tempo, tudo vai voltando ao seu lugar.

Pronto, agora você já sabe como emagrecer amamentando!

Qual a diferença entre estria vermelha e estria branca

Dentre os muitos problemas estéticos que afligem o mundo feminino, as estrias estão entre as campeãs.

Para quem não está ligando o nome ao problema, estrias são aquelas marquinhas que se formam quando acontece um grande estiramento da pele, destruindo as fibras elásticas e colágenas, podendo surgir em diferentes áres do corpo, como bumbum, coxas, seios, abdômen…

Embora os homens possam até ter estrias, não é muito comum, a não ser na adolescência, quando há um grande estirão no crescimento, ou após um grande ganho muscular, por isso é mais comum em homens que exageram na musculação, porém, as mulheres é que sofrem mais com essas marquinhas.

Em muitos casos, no entanto, o problema não é apenas estético, já que acaba afetando a autoimagem, autoestima e segurança da pessoa em relação ao seu corpo.

Toda estria é igual?

Então, estrias são lesões lineares, que surgem na pele após uma distensão exagerada, geralmente surgem devido a quebra e alteração das fibras elásticas e de colágeno.

Dentre as principais causas dessas marquinhas, podemos destacar a obesidade, gravidez, estirão de crescimento em adolescentes, hipertrofia muscular (geralmente, em quem pratica musculação), prótese mamária, algumas doenças, como a Síndrome de Cushing, e tratamentos prolongados à base de corticosteróides.

Embora não existam diferentes tipos de estrias, elas podem estar em diferentes estágios, e é isso que vai definir o ripo de tratamento a ser escolhido.

É preciso saber que cada estágio pode ser diferenciado pela cor apresentada pela estria:

– Estrias vermelhas ou arroxeadas: a cor sinaliza que as estrias são recentes, indicando que há inflamação;

– Estrias brancas: nesse caso, a cor sinaliza que as estrias já estão envelhecidas, portanto, mais difíceis de tratar.

Como tratar ou minimizar as estrias

Como foi dito, as estrias, embora não representem nenhum problema de saúde, apenas uma lesão de caráter puramente estético, elas podem incomodar muitas mulheres a ponto do problema interferir na autoimagem, autoestima, portanto, na qualidade de vida. Isso porque muitas abrem mão de usar até determinadas roupas ou participarem de certos eventos só para não exibirem essas marcas.

Por isso, quem se sente incomodada, sem dúvida, vai melhorar, e muito, a qualidade de vida ao investir em tratamentos e conseguir, se não acabar de vez, ao menos, minimizar ao máximo o problema.

Além do silk skin que é o melhor creme para estrias, você ainda pode ver esses tratamentos abaixo:

  • Ácido retinoico: tanto ele como seus derivados são as melhores opções de tratamento tópico, porém, é preciso que a pele esteja bem hidratada.
  • Hidratação e ativos à base de rosa mosqueta: são muito utilizados para tratar estrias.
  • Peelings químicos com ácidos, dermoabrasão, laser e a subcisão: para quem prefere tratar em consultório.

Como prevenir estrias

Quem deseja se prevenir do problema, sem dúvida, deve principalmente, evitar o efeito sanfona. Esse emagrecimento rápido, para logo depois recuperar o peso todo de volta, isso acaba enfraquecendo as fibras. Por isso, para que não surjam novas estrias, evite esse engordar e emagrecer exagerado. Para isso, invista em uma dieta equilibrada, beba muita água e pratique atividades físicas, mas sem exagerar.

Cuidados importantes com o bebê recém-nascido

Sem dúvidas, quando uma criança nasce, traz com ela muito amor e os papais passarão a viver diariamente um amor incondicional e muito forte. No entanto, é normal se sentir um pouquinho perdido logo no começo, afinal, são muitas as novidades.

O fato é que cuidar de um bebê recém-nascido não é fácil, afinal, são muitas necessidades específicas que ele possui.

No entanto, para tornar tudo mais prático e fácil, nada melhor do que conhecer essas necessidades para saber como agir e se programar para fazer tudo o que deve ser feito.

Então, vamos conhecer um pouco mais sobre esse assunto:

Principais necessidades do recém-nascido

O bebê recém-nascido, diferentemente de uma criança maiorzinha, não sabe como fazer para expressar as suas vontades, sendo completamente dependente dos seus pais.

No entanto, suas principais necessidades incluem alimentação, sono e interação.

Para que essa convivência inicial seja mais fácil, a dica é que a mamãe se adapte ao ritmo do bebê, por exemplo, aproveite para dormir durante a soneca dele.

Lembre-se ainda que o bebê está aprendendo a confiar no mundo e que, assim como é tudo novo para você, é tudo novo para ele também e que, tal como os adultos, os bebês também têm seus gostos e temperamentos.

Se lembre também que ele precisa comer de forma regular durante as 24 horas do dia. Veja outras dicas importantes:

  • Os bebês recém-nascidos ainda não sabem brincar, mas eles gostam de explorar o mundo do seu jeito, que é olhando ouvindo e sentindo
  • Converse com o bebê sempre quando ele estiver alerta. Lembre-se que ele conhece as vozes desde o útero e se sente reconfortado com elas.
  • Saiba que os recém nascidos enxergam apenas a 20 ou 25 centímetros de distância. Então, fique perto dele quando quiser que ele lhe veja e quando for conversar com ele. O mesmo vale para quando for cantar e ninar ele.

Uma babá eletrônica é super importante nesse momento, e você pode acessar o site da amakha e ver vários modelos de babás eletrônicas e escolher a que deseja.

Cuidados com o sono do bebê

A dica nesse caso, é que o berço tenha apenas um colchão firme, lençóis limpos e mais nada. Isso mesmo, sem bichinhos de pelúcia, travesseiros extras, protetores de berço ou muitas cobertinhas.

Além disso, sempre coloque-o para dormir de bruços, a fim de evita a temida síndrome da morte súbita.

Lembre-se também que ter uma babá eletrônica pode ser uma excelente alternativa para vigiar as sonecas do bebê sem ter que abrir mão do seu tempo, então, aposte nesse acessório.

4 motivos que podem estar lhe impedindo de emagrecer

Não é novidade alguma que a hereditariedade pode influenciar no ganho de peso, ou na facilidade maior de emagrecer.

Porém, muitos outros fatores podem impedir alguém de emagrecer, mesmo que faça dietas e se submeta a exercícios regulares, e não só diretamente relacionados à alimentação. Dentre esses fatores podemos citar:

Dormir mal

Noites mal dormidas, e uma rotina estressante resultam no aumento do cortisol, que provoca o aumento do apetite.

Além de prejudicar a ação do hormônio do crescimento, que trabalha melhor quando descansamos.

O GH é liberado quando se está em sono profundo, durante a madrugada. Por isso, se na última refeição, antes de dormir, ingerirmos uma boa quantidade de proteína, aproveitaremos melhor seus benefícios.

Intestino desregulado

A microbiota, os micro organismos que vivem no intestino, afeta não apenas o sistema imunológico, como também, a função cerebral e… também o peso.

Assim, a microbiota de uma pessoa acima do peso é diferente da microbiota da pessoa magra.

Dessa forma, uma pessoa que apresente algum tipo de alteração no sistema digestivo, pode sim, ter dificuldades para emagrecer.

Uma microbiota saudável embora tenha um fator genético, ela pode ser influenciada por fatores ambientais, como o estilo de vida, alimentação e atividades físicas.

Por isso, é tão importante procurar levar um estilo de vida mais saudável, com uma alimentação equilibrada, rica em fibras, carboidratos e gorduras, e evitando alimentos processados e industrializados.

Uma boa dica para secar é fazer o uso do emagrecedor detona gordura, ele é um suplemento em cápsulas que ajuda na perda de peso rápida e com saúde.

Hormônios desregulados

Muita gente nem imagina, mas as substâncias químicas fabricadas pelo nosso organismo têm relação direta com a balança, por isso, precisam estar reguladas para a dieta fazer efeito.

Nesse sentido, os hormônios, tantos os produzidos pelo ovário como os fabricados pelo pâncreas precisam ser equilibrados.

A insulina, o glucagon, a testosterona, o estrogênio, a prolactina, o cortisol e o hormônio do crescimento são os principais para o emagrecimento.

Os sintetizados pelos ovários, a testosterona e o estrogênio, são os grandes aliados da dieta, já que eles são fundamentais para a aceleração do metabolismo e na formação de massa muscular (síntese proteica). E quanto mais músculos, mais calorias irá queimar.

E o GH, ou hormônio do crescimento, é outro grande amigo da dieta, o qual estando devidamente equilibrado no organismo, ajuda a promover o crescimento muscular e uma maior queima calórica. E não é só isso, recentes pesquisas revelaram que ele também age no cérebro, ajudando a conservar energia durante a perda de peso.

Por fim, temos a T3, uma substância fabricada pela tireoide. Para quem não sabe, o hormônio da tireoide auxilia a queima calórica, assim, se estiver em falta no organismo, que chamamos de hipotireoidismo, acaba deixando o metabolismo mais lento.

Resistência à insulina

Embora esteja na categoria de hormônio, a insulina é um fator a ser destacado sozinho, justamente pelos problemas que a sua falta, ou desequilíbrio, podem acarretar.

A insulina é um hormônio anabólico, que provoca o aumento de peso. Assim, se ingerirmos muito carboidrato de uma só vez, sem consumir também gorduras, fibras e proteínas, a glicemia se eleva muito, aumentando, ainda mais, o ganho de peso.

Qual a época ideal para tratar varizes?

Uma pergunta muito comum entre quem sofre com varizes é se existe uma época ideal para tratá-las, e a resposta é SIM!

Pois é, existe sim, e essa época é o inverno!

E tratar tanto varizes como “vasinhos”, que são aquelas veias mais finas avermelhadas ou azuladas que, também, preocupam as mulheres.

E a explicação é simples, pois alguns tratamentos necessitam de pontos ou até costumam deixar hematomas nas pernas, além de tornar a exposição ao sol proibida por, no mínimo, 30 dias.

Avaliação

Primeiramente, antes de dar início a qualquer tratamento, é preciso passar por uma uma avaliação clínica. Muitas vezes, embora só os vasinhos estejam visíveis, podem haver micro varizes e varizes que também precisam ser tratadas.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), cerca de cinco mulheres são acometidas por varizes, enquanto dois homens passam pelo problema.

Sintomas das varizes

Os sintomas mais comuns de quem sofre com varizes é sensação de peso ou cansaço nas pernas, podendo ser acompanhado por inchaço, dores e desconforto, embora o quadro de insuficiência venosa crônica seja composto por uma série de diferentes sinais e sintomas, dependendo da gravidade do problema.

Quando a veia é considerada doente

É preciso ter em mente que uma veia apenas por ser visível não quer dizer que ela seja varicosa, assim como,  a presença de vasinhos não significa obrigatoriamente doença.

Causas das varizes

Pacientes com histórico familiar de varizes têm maior predisposição a desenvolvê-las, por isso, devem procurar o mais cedo possível orientação para preveni-las.

Sobrepeso e sedentarismo são consideradas causas importantes a serem combatidas.

É preciso entender que a estrutura vascular de cada pessoa tem capacidade de suportar uma sobrecarga determinada pelo seu peso ideal, adquirindo sintomas de descompensação quando aumenta de peso.

Vale considerar praticar atividades físicas, de baixo e médio impacto, para melhorar a drenagem venosa, que é favorecida pelos músculos tonificados.

Também é preciso considerar os hormônios femininos, que favorecem a incidência das varizes, e o uso de contraceptivos, desde oral, injetável, adesivo, anel vaginal, pode propiciar ainda mais o desenvolvimento em pacientes predispostas.

A gestação também facilita o surgimento das varizes pois,  além do aumento dos hormônios há o aumento natural do peso e a compressão das veias pelo útero.

Como prevenir varizes e vasinhos

Uma ótima maneira de prevenir e tratar as varizes é fazendo uso de alguns cremes, e o varigold é um dos melhores do mercado, o bom dele é que ele é bem barato, se você quer saber, recomendo que veja varigold preço para saber todos os detalhes.

– Evite ganhar peso, adotando uma alimentação equilibrada;

– Evite usar salto alto diariamente, pois atrapalham a circulação do sangue;

–Consulte um médico, antes de começar um tratamento com pílula anticoncepcional,;

– Não fique o dia inteiro na mesma posição, procure se mexer, levantar, andar, estimulando a circulação sanguínea;

– Procure, todos os dias,  deitar um pouco com as pernas elevadas, para favorecer o retorno venoso;

– Não fume, o cigarro é prejudicial a sua saúde e facilita o surgimento das varizes;

– Use meias elásticas, elas são muito eficientes para amenizar os sintomas, porém, só com orientação médica.

– Só trate as varizes com o acompanhamento de um cirurgião vascular.

Como retocar a raiz dos cabelos sozinha

Uma questão que vem preocupando as mulheres nesse período de quarentena é relacionada aos cuidados dos cabelos, mais especificamente com o retoque de raiz que, depois de alguns dias já parece clamar por tinta… por isso, resolvemos fazer esse artigo, para ajudar quem está em casa e não tem como ir a salão.

Certamente, esse problema vem tirando o sono de algumas mulheres que não querem esperar a reabertura dos serviços, até porque, as chamadas de vídeo e videoconferências viraram tendência nesses tempos de pandemia, portanto, esse retoque não dá para esperar…

Apelando para quem sabe

Apesar de ser apenas uma fase, ninguém quer que os cabelos fiquem de várias  cores, por isso, se você tiver um profissional colorista de confiança, procure conversar com ele e, quem sabe, até conseguir uma assessoria à distância, nem que seja só para indicar a cor e a marca a ser usada para tingir seus fios, para que fique parecido com o restante.

No mais, se não tem intimidade com o profissional para saber o produto usado, para um retoque de emergência, vale apelar para uma tintura para cabelos pronta, vendida em farmácias ou lojas de cosméticos, pela internet.

Além do produto para retoque, é interessante adquirir outro produto para  cabelo como o Big Hair para fortalecer os fios e evitar a queda.

Raízes mais visíveis

A primeira dica é optar por retocar apenas as raízes mais visíveis, lembrando que é só um retoque emergencial, por isso, o ideal é se concentrar nas têmporas e no topo da cabeça.

Como a parte de trás da cabeça é mais difícil de visualizar, mesmo com a ajuda de um espelho, ela acaba sendo uma área mais propensa ao erro.

E mais, se seu cabelo for ruivo, a dica é deixar que seu cabeleireiro de confiança faça o trabalho. Lembrando que o ruivo é uma cor muito difícil de conseguir e mesmo pessoas com técnica podem ter dificuldade.

Comece repartindo bem o cabelo

Se o que quer (ou precisa) é apenas retocar aquelas raízes mais visíveis, a técnica que deve usar é a seguinte: reparta as mechas da região das costeletas, da orelha para frente do rosto, e do topo da cabeça, que começa a partir da altura das têmporas.

Para separar essa parte dos fios, use presilhas. Então, faça a coloração apenas nessa região, passando o pincel, com muita calma e atenção,  apenas na parte sem tintura, para não sobrepor as cores.

Truque para evitar irritações

Em algumas pessoas, as tinturas de farmácia costumam irritar um pouco o couro cabeludo, e isso por conta da formulação delas, nem sempre são tão tecnológicas.

Por isso, para evitar que a cabeça comece a coçar durante a pausa, a dica é apelar para um truque muito utilizado por muitos profissionais: adicionar à mistura, um sachê de adoçante.

Na verdade esse truque é muito no cabelo de quem tem alergia.

Só em último caso

Como a maioria dos salões costuma usar diferentes tinturas para chegar a um tom específico, ou mesmo, utilizam tinturas profissionais, muitas vezes o melhor é esperar essa fase passar.

Procure fazer sozinho se o seu caso for apenas para retocar fios brancos, já que são os mais que incomodam, valendo apelar para um retoque emergencial.

No mais, a dica é  não inventar, procurar não mudar a tonalidade em casa sozinha, lembrando que não poderá pedir socorro a nenhum salão caso venha fazer uma grande besteira.

Causas de dores na próstata

É comum ao se pensar em Próstata, logo lembrar do câncer de próstata ou aumento da próstata, porém, não só essas condições podem afetar a próstata e, também, a qualidade de vida, causando muita dor.

Então, um terceiro problema que também costuma causar dor e desconforto é a prostatite.

Pois é, a Prostatite chega a afetar um em cada seis homens, sendo o motivo de mais de dois milhões de visitas a médicos por ano.

O que é Prostatite

Prostatite é inflamação na próstata e, diferente do câncer e da hiperplasia benigna da próstata (HBP), que costumam afetar homens mais velhos, a prostatite pode afetar homens de qualquer idade.

A melhor coisa a fazer é se prevenir, ao notar qualquer sintoma abaixo, vale a pena começar alguma opção de tratamento natural como o uso do suplemento masculino renova prost ou outro semelhante.

Se mesmo fazendo isto os sintomas não melhorarem, dai é recomendado busca ajuda de um especialista para identificar a causa e indicar o melhor tratamento.

A prostatite, no entanto, pode ser classificada em quatro categorias, cada uma exigindo um tipo diferente de tratamento:

1. Infecção aguda da próstata

Ela aparece de repente,  causada por bactérias que viajam da uretra ou do reto até a próstata. Embora seja a forma menos comum, é a mais dramática de prostatite, começando de repente com febre alta, calafrios, dores articulares e musculares, fadiga profunda, dores  na base do pênis e atrás do escroto, dor na parte inferior das costas.

Conforme a próstata vai inchando vai ficando mais difícil urinar, e a corrente de urina pode ficar fraca e, dependendo da gravidade, pode ser  preciso uma hospitalização.

O tratamento costuma ser a base de antibióticos, sendo altamente eficazes para essa forma de prostatite e para aliviar as dores.

2. Prostatite bacteriana crônica

Também causado por bactérias, esse tipo de Prostatite é mais comum em homens mais velhos que têm HBP.

Diferentemente da forma aguda,  a prostatite bacteriana crônica é uma infecção leve e de baixo grau mas que pode persistir por semanas ou mesmo meses.

Embora, geralmente, não cause febre, são observados problemas como  uma vontade súbita de urinar, micção frequente, dor ao urinar, dores na próstata ou a necessidade de urinar à noite.

Foram relatados sintomas como dor lombar, dor no reto ou sensação de peso atrás do escroto, dor após a ejaculação e pode aparecer sangue no sêmen.

Esse tipo de Prostatite pode ser tratado com antibióticos, geralmente por um a três meses, mesmo assim, com a possibilidade da infecção se repetir.

3. Prostatite não bacteriana crônica

A prostatite crônica não bacteriana é também chamada de síndrome da dor pélvica crônica, sendo entre todas, a forma mais comum de prostatite.

Embora os sintomas sejam os mesmos da prostatite bacteriana crônica,  nenhuma bactéria é evidente, por isso, descobrir a causa é bem mais complicado.

Alguns estudiosos consideram que a prostatite crônica não bacteriana surja como resultado de condições interconectadas, podendo ser estresse, um agente infeccioso indetectável, algum trauma físico ou lesão na área geniturinária.

Por todo esse mistério ainda em torno desse tipo de Prostatite, o tratamento pode exigir vários tipos de medicação ou alguma terapia, dependendo dos tipos de sintomas.

4. Prostatite inflamatória assintomática

Esse tipo de Prostatite, geralmente, é detectado ao se fazer testes para outras condições, como infertilidade ou distúrbios da próstata.

Vale saber que esse tipo não apresenta sintomas, embora tenha a presença de glóbulos brancos na urina ou nas secreções da próstata. Assim, com a ausência de sintomas e com causa conhecida, esse tipo de Prostatite não costuma ser tratado.

Pecados que podem comprometer a beleza e saúde dos cabelos

Quem ama cabelos sabe que alguns pecados podem comprometer (totalmente) a saúde e beleza dos cabelos… mas, existem alguns pecadinhos que muita gente nem imagina como podem pesar quando o assunto é saúde e beleza. Confira quais são os pecadinhos mais comuns:

Passar condicionador na raiz

Alguns cabelos possuem a raiz muito oleosa, e o condicionador aumenta ainda mais a produção de sebo, podendo ainda contribuir para o surgimento da caspa, já que o condicionador irá fazer o couro cabeludo ficar com excesso de umidade, tampando os poros capilares.

Deixar o condicionador no cabelo

Não enxaguar corretamente os fios, deixando resquícios de condicionador, vai danificar a estrutura capilar e impedir que as escamas sejam seladas, o resultado são fios elásticos e quebradiços.

Então cuidado com isto e se seus cabelos já estão fracos, Hair Power funciona para fortalecer os fios novamente, fica a dica 😉

Não hidratar

Devido ao grande uso de produtos químicos (tinturas, alisamentos, relaxamento, entre outros), os cabelos tendem a ficar danificados. A função da hidratação é reverter isso.

Usar água quente

A água muito quente pode causar irritações no couro cabeludo, estimulando a produção de sebo e favorecendo a oleosidade, podendo inibir, também, o crescimento dos fios.

Não preparar os fios para os efeitos do sol

Para tomar sol, é preciso preparar os fios, passando um creme sem enxágue com proteção solar. E nada mais. Nenhuma máscara solar, por exemplo, irá proteger o cabelo.

Prender os cabelos molhados

Manter o couro cabeludo molhado por muito tempo irá criar um ambiente ideal para a proliferação de fungos, além de facilitar o surgimento da caspa, enfraquecimento da raiz e queda.

Chapinha nos fios molhados

Pode se considerar um crime contra os fios que serão profundamente agredidos, além de queimados, eles se quebrarão, a única salvação será cortá-los. Por isso, antes de usar a prancha, seque bem os cabelos. E atenção, nem úmidos eles podem estar.

Secador usado errado

Se for usar, mantê-lo a 30 centímetros de distância da cabeça e sempre com a temperatura intermediária ou fria, nunca na máxima, para não queimar e danificar os fios.

Meses sem cortar

Se seu cabelo não for do tipo que demore muito para crescer, é preciso cortá-lo de três em três meses, no máximo, pois após esse período, as pontas já começam a abrir e quebrar.

Usar escova inadequada

Se engana quem pensa que cerdas moles são mais fáceis de usar, na verdade, seu manuseio é mais difícil, além de quebrarem os fios. A dica é usar um pente com dentes bem largos e firmes ou uma escova mais resistente.

Fazer muitas químicas

Um erro muito comum hoje em dia é apostar em vários tratamentos ao mesmo tempo, muito por conta, as vezes, de promoções “imperdíveis”. Seja relaxamento, coloração, progressiva, luzes, se forem realizados juntos, vão deixar os fios porosos e mais fracos, arrebentando todas as pontas. Por isso, a dica é optar por dois tratamentos, no máximo, e investir em hidratações mensais.

Ter cabelos crespos e não usar leave-in

Um erro muito comum é achar que ao aderir um visual mais natural, irá estar ajudando a saúde dos fios. Na verdade, para conseguir cachos bonitos, é preciso apostar em um bom xampu, condicionador e cremes leave-in. Dessa forma irá facilitar que a oleosidade natural da raiz chegue às pontas, o que as curvas dos cachos não permitem sem os devidos produtos.

4 Plantas para diminuir a má digestão

Você sofre de dispepsia? As plantas medicinais reduzem a irritação do sistema digestivo causada por nervos ou comida.

ma em cada cinco pessoas sofre regularmente de  digestão pesada, que também é tecnicamente conhecida como dispepsia. Às vezes, a digestão pesada é acompanhada de sintomas como dor de estômago, gases, arrotos ou cansaço, que podem durar mais ou menos tempo e consumir muita energia.

As  causas da digestão pesada  podem ser diversas: de distúrbios como azia ou constipação a maus hábitos, como engolir ar ao comer ou consumir alimentos irritantes ou alergênicos, álcool ou bebidas açucaradas e carbonatadas. Por trás de digestões pesadas, também pode haver um fator de estresse, irritabilidade, ansiedade …

SUAVIZAR A MÁ DIGESTÃO

fitoterapia tem inúmeras plantas digestivas que podem ajudar o corpo a digerir melhor e desconforto evitar.

Outra boa maneira de  promover a digestão pacífica é adicionar temperos às receitas. Destaca-se o gengibre , com um agradável sabor fresco e picante. A canela também é um tempero eficaz , muito útil para acalmar espasmos gastrointestinais, gases e digestão lenta, e o cominho aromático , que você pode usar como tempero ou mastigar as sementes depois de comer.

Boldo para estimular a digestão

O boldo é um grande aliado para evitar a má digestão . Esta planta de origem chilena (com o nome científico Peumus boldus) contém um óleo essencial, flavonóides e taninos que esvaziam e estimulam o trato digestivo e promovem as funções do fígado e da vesícula biliar.

Também é sedativo , sendo eficaz quando a dispepsia envolve os nervos.

A infusão de boldo , agradável ao paladar, tomada em dois copos por dia, substituindo chá ou café. Evite se estiver grávida ou planeja engravidar em breve, devido ao seu conteúdo alcalóide.

Manjerona para acalmar os nervos

A manjerona ( Origanum Majorana ) reúne as virtudes necessárias para aliviar a dispepsia nervosa. É sedativo, combate gases e ajuda a digerir confortavelmente os alimentos. Também possui propriedades calmantes, é antiespasmódico e protege a mucosa digestiva.

Pode ser tomado como extrato líquido ou como infusão , isoladamente ou em combinação com outras ervas digestivas, como o limão ( Tilia platyphyllos ). Podemos infundir os topos floridos da planta e tomar um copo após as refeições para evitar desconforto.

O óleo essencial de manjerona é sedativo, anti-inflamatório e antiespasmódico.

Hortelã, frescura do analgésico

Outra opção para a mistura é a hortelã ( Mentha x piperita ), que combate a dor de cabeça associada, se ocorrer.

A hortelã-pimenta é muito útil contra digestões complicadas devido ao seu efeito analgésico e seu poder estimulante nos sucos biliares.

Usamos suas folhas secas ou frescas e podemos tomá-lo como infusão, até 3 copos por dia;  em extrato líquido; na tintura ou em cápsulas.

Gengibre para digerir melhor

Essa raiz estimula nossas enzimas digestivas e é muito fresca e saborosa.

Para tirar proveito de seus benefícios digestivos, podemos infundir 3 g de gengibre em pó ou 10 g de raiz fresca em água e tomar a mistura duas vezes por dia.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén